Vasco da Gama derrota Botafogo por 2 a 0 e é campeão da Taça Rio

Vasco da Gama derrota Botafogo por 2 a 0 e é campeão da Taça Rio

Na final da Taça Rio, Vasco da Gama e Botafogo se enfrentaram no Estádio Nilton Santos, na tarde deste domingo (16). Apesar de não valer tanto em rela

Na final da Taça Rio, Vasco da Gama e Botafogo se enfrentaram no Estádio Nilton Santos, na tarde deste domingo (16). Apesar de não valer tanto em relação ao Campeonato Carioca em si, valia a Taça Rio, troféu erguido pelo Cruz-Maltino. Depois de uma primeira etapa equilibrada, os titulares do time de São Januário voltaram melhor do que os reservas de General Severiano no segundo tempo e fizeram o resultado, facilitado ainda mais pela justa expulsão do zagueiro improvisado na lateral-direita Marcelo. Douglas fez o primeiro gol e Luís Fabiano desencantou já nos acréscimos.
Pela frente, destinos bem diferentes. Enquanto o Botafogo tem na quinta-feira (20), o Barcelona (EQU) pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América, jogando em Guaiaquil, o Vasco da Gama só volta a campo no próximo final de semana para enfrentar o Fluminense, com a vantagem do empate sendo para o lado tricolor.
Chances da etapa incial não são aproveitadas
Agitado. Dessa forma começou o primeiro tempo da final. Logo aos quatro minutos, o Botafogo chegou pelo alto. Gilson cruzou e Sassá cabeceou à esquerda do gol defendido por Martin Silva. No lance seguinte, o Vasco respondeu em chute de Luis Fabiano, que acabou indo para fora. Ainda antes dos dez minutos, o Bota voltou a assustar em uma jogada aérea. A bola ficou com Igor Rabello, que sozinho, na linha da pequena área, acabou testando fraco nas mãos do goleiro uruguaio.
Depois de um início movimentado, o ânimo das duas equipes caiu. O Cruz-Maltino chegou a ameaçar ainda num chute de longe de Andrezinho, numa batida cruzada de Douglas que foi nas mãos de Helton Leite e numa cabeça de Luís Fabiano para fora. Mas quem voltou a chegar com perigo, e mais uma vez, pelo alto, foi o Glorioso. Bruno Silva recebeu cruzamento da esquerda e testou tentando encobrir Martin Silva, que salvou o time de Milton Mendes dando um tapa para escanteio. Na reta final, o tempo ainda fechou após Rodrigo e Marcelo trocarem empurrões, mas foi só.
 
Marcelo é expulso e Botafogo recua muito
No segundo tempo, a equipe de São Januário voltou melhor, tendo mais a bola, e tentando chegar mais ao campo ofensivo. Num desses lances, Marcelo acabou pegando Guilherme Costa, levou o segundo cartão amarelo, e acabou sendo expulso ainda com 18 minutos. Com isso, a superiodade vascaína se acentuou. Mas quem veio a assustar de novo foi o Bota, mais uma vez de cabeça, com Bruno Silva, mas Martin Silva fez linda defesa.
A resposta Cruz-Maltina veio em cabeçada de Douglas, mas dessa vez foi Helton Leite que salvou. Porém, cada vez mais o Botafogo ficava de maneira acuada. Com isso, o gol cruz-maltino saiu. Após cobrança de escanteio, Igor Rabello afastou mal e Douglas estava na área para empurrar em direção às redes. Bruno Silva teve a chance de empatar no fim, mas isolou. Ainda deu tempo de Luís Fabiano desencantar após passe de Manga Escobar e fechar o caixão botafoguense.
A partida
Vasco 2 x 0 Botafogo – Taça Rio, final – 16/04/2016, às 16h
Estádio Nilton Santos (Rio de Janeiro – RJ)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Assistentes: Silbert Faria Sisquim e Jackson Lourenço Massarra dos Santos
Vasco: Martin Silva; Gilberto, Rafael Marques, Rodrigo e Henrique (Wagner, 34’/2ºT); Jean, Douglas, Yago Pikachu (Manga Escobar, 22’/2ºT), Nenê e Andrezinho (Guilherme Costa, 14’/2ºT); Luís Fabiano. Técnico: Milton Mendes.
Botafogo: Helton Leite; Marcelo, Renan Fonseca, Igor Rabello e Gilson; Dudu Cearense, Bruno Silva, Matheus Fernandes e Leandrinho (Pachu, 40’/1ºT); Guilherme (Fernandes, 21’/2ºT) e Sassá (Vinícius Tanque, 43’/2ºT). Técnico: Jair Ventura.
Cartões amarelos: Fernandes, Dudu Cearense e Matheus Fernandes (BOT); Nenê, Guilherme Costa, Douglas, Rodrigo e Yago Pikachu (VAS);
Cartões vermelhos: Marcelo, 18’/2ºT e Bruno Silva, após o jogo (BOT);
Gol: Douglas, 41’/2ºT (1-0); Luis Fabiano, 48’/2ºT (2-0)
Público pagante: 17.969 (20.469 presentes)
Renda: R$ 532.900,00
Com informações FutRIo

Share This:

COMMENTS

WORDPRESS: 0