Rafael Diniz admite que vai acabar com o Cartão Cidadão

O prefeito de Campos Rafael Diniz (PPS) admitiu nesta quarta-feira (11/01) acabar com o Cartão Cidadão, que garante passagem a R$ 1 para a populaç

Rodoviários saindo da sede da Prefeitura após reunião

O prefeito de Campos Rafael Diniz (PPS) admitiu nesta quarta-feira (11/01) acabar com o Cartão Cidadão, que garante passagem a R$ 1 para a população de baixa renda do município. O prefeito anunciou a intenção durante reunião com uma comissão formada por 30 rodoviários na sede da prefeitura.

O grupo, depois de paralisar a circulação dos ônibus da empresa São Salvador e Turisguá – que integram o Consórcio União -, foi ao Centro Administrativo José Alves de Azevedo, sede do governo, e forçou a reunião com o prefeito. Os rodoviários tentavam um entendimento para o governo regularizar os repasses às empresas e evitar o atraso nos salários da categoria.

Diniz também informou aos rodoviários que não haverá antecipação de pagamento antes de 90 dias, prazo estipulado para realização de uma auditoria nas contas da prefeitura. Ele também enfatizou que vai priorizar recursos para a Saúde. Na última semana, o prefeito publicou decreto de emergência na Saúde, permitindo compras e contratação de serviços sem licitação.  Após a reunião na seda da prefeitura, um dos rodoviários divulgou um áudio no WhatsApp.

Implantando no governo Rosinha Garotinho, o sistema de passagem a R$ 1 atende a mais de 100 mil pessoas que utilizam os ônibus urbanos diariamente.  Ao longo do governo da ex-prefeita, com a implantação do sistema, foram repassados mais de R$ 450 milhões as empresas sob a forma de subsídios. O sistema também permitiu a modernização da frota de ônibus.

Para garantir o funcionamento pleno do sistema, o governo Rosinha criou uma metodologia para manter os repasses dos subsídios em dia.  No início de cada mês a prefeitura fazia um adiantamento e ao final de 30 dias era apurado o número de passageiros transportados e a diferença era paga aos três consórcios que operam no município. Além do União, também operam no sistema os consórcios Planície e Rogil.

Para surpresa dos rodoviários, depois de dizer que não iria atender a ninguém, a muito custo o prefeito resolveu atender a comissão para dar uma péssima notícia: não pretende continuar com a passagem social. Diz que não está entre suas prioridades. Também não garantiu nenhum pagamento desses dias trabalhados antes de 90 dias.

O fim da passagem a R$ 1 deverá impactar o orçamento da população de baixa renda, já que o custo do transporte tem uma forte relevância social numa região que enfrenta um alto índice de desemprego. Devido à sua extensão territorial do município de Campos, quatro vezes superior à cidade do Rio de Janeiro. “Antes da implantação do programa de passagem subsidiada, tinha passageiro pagando tarifa próxima a R$ 20 nos distritos mais distantes”, destacou o ex-governador Anthony Garotinho em postagem no seu blog.

A imprensa foi impedida de acompanhar o encontro dos rodoviários com Rafael Diniz.

O portal do transporte coletivo confirma a reunião.

Leia também: Áudio comprova que Rafael Diniz anunciou o fim do Cartão Cidadão

Áudio de um dos rodoviários presentes na reunião.

Agência Viu!

Share This:

COMMENTS

WORDPRESS: 13
  • comment-avatar
    Cíntia 6 meses

    Assim Rafael creio que vc está prejudicando muito a população pois t muita gente que paga 4 passagem por dia pra trabalhar .Não seria uma boa ideia pra uma reileicao já que uma coisa que beneficia a classe pobre de campos .Acho que vc deveria procurar uma outra maneira de resolver .onde moro mesmo a passagem iria pra 500reis imagine 10reais por dia pra trabalhar no final das contas vou trabalhar só pra pagar passegem

    • comment-avatar
      Victor Vasconcelos 5 meses

      Tem algum áudio do prefeito falando isso? Pois escrever em reportagem é fácil, eu só acredito vendo! Sou igual a Thomé, por que em Campos sempre existiu e sempre existirá especulação.

  • comment-avatar
    Moreno 5 meses

    Eu entendo a sua preocupação com a população.
    vou te dar uma ideia; para cortar os custos, vc pode começar cortando os salários e as regalias do prefeito, deputados e dos vereados.
    Fazendo isso, vc vai ter condições de fazer novos envestimesntos na cidade para ajudar a população.

  • comment-avatar
    Jonivaldo 5 meses

    Desse jeito e só uma vez e acabou

  • comment-avatar
    Victor Vasconcelos 5 meses

    Creio que é um mal necessário, essas auditorias, no início será difícil, quem disse que seria fácil? Mais, imagina tretas de vários governos passados, enraizados em diversos contratos, lugares. Somente com um pente fino, do que entra e o que tem para pagar, se consegue ir para frente.

  • comment-avatar
    Carol 5 meses

    Não adianta manter a passagem a 1$ e manter os ônibus em péssimas condições. Sem falar na falta de salário dos motoristas e cobradores.
    A passagem reduzida ajuda sim, porém tem que ser bom para todos.

  • comment-avatar
    Geane 5 meses

    Olha, quem pega condução para ir trabalhar sabe que raramente tem ônibus…. se não fosse o transporte alternativo (que já não cobra mais 1 real faz tempo), não sei o que seria. Então o que adianta a passagem ser 1 real se não tem transporte? Pode até impactar aqueles que estão sem trabalhar, mas pra quem trabalha, subsídio para transporte é obrigação dos empregadores…Antes da passagem a 1 real, tudo isso era normal…. Acorda povo! Há coisas muito mais urgentes a fazer! Campos está quebrada , e nesse primeiro momento de governo, o prefeito terá muita dificuldade em equilibrar as contas.E , tomara Deus não seja só uma promessa de campanha, se a saúde for realmente prioridade, que assim seja, pois nossos hospitais são referência só na Terra de Tão Tão Distante onde a antiga prefeita vive… ou já se esqueceram das últimas cenas de chuva dentro do Ferreira Machado, ou daquela cena terrível da mãe morrendo na frente de suas filhas no HGG? Tomara que ele esteja realmente disposto a isso, pois já ando desacreditada msm da política….

    • comment-avatar
      Elio 5 meses

      Se coloca no lugar da população sai de casa e pega transporte público e depois faça a conta no final do mês para ve oque sobra e depois agradeça a Rodinha pelo transporte a 1 Real bem como o cheque cidadão Pimenta no olho dos outros e refresco

  • comment-avatar
    Carla Andrade 5 meses

    Diante desta crise e se for pra usar este dinheiro na saúde. é juati. Unjusto é manter o prograna sem ter condições de arcar com as despesas e atrasar o repasse, que era o acontecia com frequencia no governo passado.

  • comment-avatar
    Alex 5 meses

    o povo tem o prefeito que merece, Rosinha deu casas, gerou muitos empregos,criou a passagem social e o cheque cidadao , mesmoa assim voces resolveram mudar,mesmo assim o povo quiz mais e resolveram bincar de roleta russa,Rosinha foi a melhor prefeita que campos ja teve .

  • comment-avatar
    marcia 4 meses

    concordo pplenamente com você Alex, queriam mudança, pois terão, pra pior, porque os cegos não enxergaram os benefícios que a prefeita fez em toda cidade, todos ou quase todos os bairros, receberam pavimentação, o cti do hospital Ferreira machado é de excelência, com box individual e três postos de enfermagem para melhor atendimento ,foram tirados de circulação todos os onibus sucateados, ainda falta em número suficiente ,mas os que tem são novos e com ar condicionado, faltou muita coisa por fazer é óbvio, mas, sem medo de afirmar, a melhor prefeita que Campos ja teve foi a Rosinha, creches de qualidade em vários bairros, as pontes com iluminação que eram cartão postal, e esse aí que veio pra mudar, já mudou, retirando e deixando as escuras, e por aí vai às mudanças, dizer que pegou a prefeitura quebrada, não me convence, ninguém em sã consciência compra empresa falida, e teve vários compradores ” bem” intencionados para compra- la, aguardaremos, o tempo vai mostrar a que veio esses bem feitores.

  • comment-avatar
    Eliane 4 meses

    O que adianta passagem a 1 real se não tem coletivo ??E os que tem tudo velhos caindo os pedaços!??E vale dizer que essa passagem a 1 real quem paga somos nos mesmo cm essa taxa de iluminação pública que diga de passagem é um abuso ,só em campos que tem isso!!.Acho válido o atual prefeito dá prioridade a saúde sim ,já que está um caos!Estive hj no hospital Álvaro Alvim,é uma senhora estava acompanhando seu pai em uma consulta e disse que em Dezembro ele,ficou enterrado no Ferreira Machado e não tinha nem o básico como álcool e algodão!!Triste mesmo é aquele que precisa ficar enternado em um hospital público de Campos!.Que adianta passagem a 1 real ,e a saúde não ter nem o básico!??.Já que a prefeitura está quebrada ou seja não tem dinheiro,acho certo sim priorizar a saúde!.

  • comment-avatar
    Marinete 2 semanas

    Esse prefeito é um safado os ônibus estava caindo os pedaços antes de rosinha porque Agora disse que está caindo aos pedaços mentira ando de ônibus fui no posto de saúde não tem ND para os diabéticos o receituário do posto de Ururai e papéis comum cortando para os médicos da receita e