Número de desempregados volta a crescer no Brasil

Após ter criado 40 mil vagas de trabalho com carteira assinada no mês de fevereiro, o número de desempregados volta a crescer no Brasil. No mês de

Após ter criado 40 mil vagas de trabalho com carteira assinada no mês de fevereiro, o número de desempregados volta a crescer no Brasil. No mês de março, as demissões superaram as contratações e 63.624 vagas foram fechadas. Com isso, no acumulado do primeiro trimestre deste ano, 64.378 postos de trabalho foram fechados no país. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (20) com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Apesar do resultado negativo, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, afirmou que os dados mostram alguns sinais positivos. Segundo ele, o número de vagas fechadas em março de 2017 foi muito menor do que os de março de 2016, quando o país fechou 118.776 postos de trabalho. “Sinaliza que aquela tendência de perda de emprego caiu pela metade”, afirmou o ministro.

Segundo dados do Ministério do Trabalho, 7 dos 8 setores de atividade econômica fecharam postos de trabalho, só a administração pública gerou emprego formal. Entre os 7 setores que demitiram mais do que contrataram o comércio fechou 33.909 postos de emprego formal; serviço fechou 17.086 vagas; construção civil ficou com saldo negativo de 9.059 vagas; indústria de transformação fechou 3.499 postos de trabalho e a agricultura fechou 3.471 vagas.

Em 2016, o país fechou 1,32 milhão de vagas formais. Apesar de o número ainda ser alto, houve uma pequena melhora em relação ao ano de 2015, quando 1,54 milhão de brasileiros perderam o emprego com carteira assinada. Segundo os dados mais recentes divulgados pelo IBGE, a taxa de desemprego no Brasil subiu para novo recorde de 13,2% no trimestre encerrado em fevereiro, atingindo 13,5 milhões de brasileiros, reflexo do aumento da procura por vagas e do corte de postos.

 

Share This:

COMMENTS

WORDPRESS: 0