O “casco duro” já não é tão duro

Como disse um dos procuradores da Lava Jato do Rio, o deputado Jorge Picciani e sua turma tem o “casco duro”. Apesar de na política quase tudo é combinado, analisando a pequena diferença de votos entre manter ou não a prisão do poderoso chefão da Alerj, os números demonstram que o casco já não é tão duro assim.

Picciani foi libertado por apenas quatro votos de diferença. Eram necessários 46 votos pela libertação e o chefão e seus companheiros tiveram 49. Uma votação muito apertada para quem é muito poderoso.

Aliás, Picciani lembra muito o estilo Eduardo Cunha, que tinha total poder na Câmara dos Deputados e hoje passa uma temporada na cadeia.

Em tempo: O MPF e à PF já podem comparar a lista de quem votou a favor de Picciani com a lista da Fetranspor. Mais uma tarrafada na Alerj e a turma não se salva da cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *