Nepotismo: MP recomenda exoneração de parentes de prefeito e vereadores em Guapimirim

Não foram nem uma, nem duas, nem três: O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), recomendou a exoneração de oito parentes empregados na administração de Guapimirim, na Região Metropolitana.

Além da mulher e do irmão do prefeito, Zelito Tringuelê (foto acima ), o MP identificou a nomeação de parentes ou cônjuges do vice-prefeito, Pastor Ricardo, do presidente da Câmara, Pitter (PSB), do vereador Leleco (PDT) e de três secretários municipais.

Só que a coisa não para por aí. O MP avisou que recebeu outra representação dizendo que há váááários outros comissionados em situação semelhante… mais de 200!

Em caso de não cumprimento da recomendação, os responsáveis podem responder por improbidade administrativa.

Fonte: Coluna Extra, Extra.

Campos

Em Campos, o Ministério Público vem fazendo vista grossa diante de várias nomeações de parentes de vereadores e do próprio prefeito Rafael Diniz.

Em outros tempos o MP já teria até pedido a cassação da antiga prefeita.

Ralfe Reis

Ralfe Reis

Começou a acompanhar os bastidores do poder na adolescência. Atuando na blogosfera desde 2010, cobriu os principais fatos políticos da Planície Goitacá. Gosta de música, massas e praia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *